Existe relação entre ronco e ganho de peso?

by | 23/02/22 | Medicina do Sono

O ronco e o ganho de peso podem sim estar relacionados, afinal o ronco é um distúrbio respiratório do sono comum que, em muitos casos, está relacionado ao sobrepeso. Além disso, sono e alimentação possuem uma relação importante. Continue a leitura e saiba mais!

Sono e alimentação: o que dizem os estudos

Diversas evidências demonstram que pessoas que dormem mal costumam se alimentar com menos qualidade e tendem a consumir maior quantidade de ultraprocessados, gorduras, sal e açúcar.

Recentemente, um estudo de um grupo de pesquisadores do Centro Médico Irving da Universidade de Columbia, divulgado pelo portal Healthline, revelou que as mulheres que não dormem bem tendem a comer demais e ter uma dieta de baixa qualidade. 

Segundo uma das pesquisadoras responsáveis pelo estudo, Brooke Aggarwal, acredita-se que sono de má qualidade pode alterar os sinais de fome e saciedade. Por exemplo, elevando os níveis de grelina, que estimula o apetite, e diminuindo os níveis de leptina, que reduz a saciedade. Além disso, sono ruim pode alterar a atividade cerebral, particularmente nos centros de recompensa do cérebro, de modo que a motivação e o desejo por comida aumentam, o que pode levar a excessos.

Para resumir, é comum que pessoas que dormem pouco busquem alimentos mais calóricos para tentar compensar “energicamente” o cérebro. Por sua vez, uma alimentação pesada e altamente calórica tende a fragmentar o sono, gerando um problema cíclico.

E o ronco?

O ronco é um dos fatores que mais prejudica a qualidade de sono. A condição pode ser bastante intensa e estima-se que para 5 em cada 100 pessoas, o ronco seja a primeira indicação de uma doença potencialmente perigosa: a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS). 

A ocorrência de apneia do sono deve ser investigada em todos os roncadores, pois tem repercussões fisiológicas mais sérias.

A apneia severa está associada a aumento da pressão arterial e aumento do risco de problemas cardiovasculares. Para além dessas complicações, a apneia também pode ter repercussão hormonal e pode causar ganho de peso pela indução de resistência à leptina (hormônio associado à saciedade alimentar).

Ou seja, é nesses casos que, em geral, o ronco e ganho de peso podem estar relacionados.

Tratamentos para o ronco

É fundamental que o ronco seja tratado com um profissional especialista em medicina do sono pois, como demonstramos, ele pode estar relacionado à apneia, pode causar queda da qualidade do sono e consequente ganho de peso.

As primeiras medidas de tratamento são essencialmente comportamentais:

  • Posição de dormir: treinar a posição de dormir para manter você sempre na posição de lado durante o sono pode ser de grande utilidade e ajudar a melhorar o ronco.
  • Redução do peso e prática regular de exercícios físicos.
  • Parar de fumar
  • Evitar álcool e sedativos

Opções de tratamento clínico

  • Aparelho de pressão positiva nas vias aéreas ou CPAP (continuous positive airway pressure)
  • Aparelhos intra-orais

Tratamento cirúrgico

A cirurgia pode ser uma excelente alternativa para o tratamento do ronco e/ou da apneia do sono. Para isso, é preciso que as causas da obstrução das vias aéreas sejam identificadas. Enquanto uma cirurgia pode ser um tratamento eficaz para alguns casos específicos, pode não ser a melhor opção de modo geral.

Conte com a Somed

Agora que você já sabe como o ronco e o ganho de peso podem estar relacionados, busque cuidar da sua saúde e do seu estilo de vida. Perder peso, praticar atividade física e fazer check-ups regulares são recomendações indicadas a todos os pacientes. Conte com os profissionais da Somed nessa jornada. Entre em contato.

Polissonografia: como funciona e para que serve?

Polissonografia: como funciona e para que serve?

Você sabia que enquanto você dorme diversas áreas do seu cérebro controlam o sono e influenciam seus diferentes estágios? A polissonografia, também conhecida como estudo do sono, é a monitorização dessas diversas funções do organismo realizada enquanto o paciente está...

Quais são as causas da falta de ar?

Quais são as causas da falta de ar?

A falta de ar ou dispneia é uma sensação caracterizada pela dificuldade intensa de respirar, que pode ter origens muito diversas. Em geral, é um sintoma que causa muita angústia no paciente, afinal, pode ser sinal de algum problema sério - como a infecção por...

É possível prevenir a pneumonia?

É possível prevenir a pneumonia?

As pneumonias são infecções que atacam os pulmões e causam inflamação. No Brasil, as pneumonias bacterianas representam uma das principais causas de internação. O que muitas pessoas não sabem, é que existem alguns cuidados que podem ajudar a prevenir a...

O que é e como tratar sinusite crônica?

O que é e como tratar sinusite crônica?

A sinusite é caracterizada pela inflamação das mucosas do nariz e seios paranasais. Quando essa inflamação persiste por mais de 12 semanas, a condição é considerada crônica. Nesse texto você irá conhecer os principais sintomas e entender como tratar sinusite crônica....

Você sabe o que é apneia do sono?

Você sabe o que é apneia do sono?

A apneia do sono não é um simples ronco. A apneia é caracterizada por obstruções repetitivas do fluxo respiratório durante o sono. Essas obstruções dificultam a passagem do ar até os pulmões e podem ter efeitos sérios na saúde do paciente.  Nas pessoas que sofrem...