Polissonografia: como funciona e para que serve?

by | 24/04/22 | Medicina do Sono

Você sabia que enquanto você dorme diversas áreas do seu cérebro controlam o sono e influenciam seus diferentes estágios? A polissonografia, também conhecida como estudo do sono, é a monitorização dessas diversas funções do organismo realizada enquanto o paciente está dormindo. 

Através do exame, é possível identificar em que estágio do sono a pessoa se encontra, além de diagnosticar e classificar os distúrbios do sono. Nesse texto iremos explicar como funciona a polissonografia e quando ela é indicada. Para saber mais, continue a leitura!

Entendendo o sono

Antes de explicarmos como funciona a polissonografia, é preciso entender um pouco sobre o funcionamento do sono. Afinal, não é um processo simples. Conforme já comentamos, algumas áreas do cérebro controlam o sono e influenciam seus estágios, que incluem a sonolência, o sono leve, o sono profundo e o sono dos sonhos. 

No sono normal, em geral, ocorre um padrão cíclico de atividade cerebral que se repete a cada 90 a 120 minutos mais ou menos e envolve duas grandes fase: REM (Rapid Eye Movement) e não-REM.

O sono é essencial para o bom funcionamento do organismo, pois é neste momento que o corpo descansa e se recupera do desgaste físico e mental diário. Por isso, caso suas noites de sono não estejam sendo revigorantes pode ser necessária uma polissonografia. Leia mais a seguir.

Como funciona a polissonografia

Na polissonografia, através de pequenos eletrodos aplicados na cabeça e pele do paciente, são monitoradas as atividades fisiológicas que se processam no organismo – ondas cerebrais, movimentos musculares, movimentos dos olhos, respiração, ronco, frequência cardíaca e movimentos das pernas. 

Ao mesmo tempo, a respiração é monitorada por cintas elásticas flexíveis ao redor do tórax e abdome e os níveis de oxigenação do sangue e a frequência cardíaca são monitorizados por um sensor no dedo indicador. 

É importante destacar que o exame é minimamente invasivo e nenhum destes sensores provoca dor. Após o exame, um especialista em medicina do sono irá revisar e interpretar as observações para compreender os seus padrões de sono específicos. Se forem observadas evidências de distúrbios do sono, o tratamento adequado será indicado.

O local do exame

O ambiente para o exame irá depender da clínica escolhida pelo paciente. Aqui na Somed, o espaço é confortável e individualizado. O quarto oferece privacidade e espaço para que o paciente possa guardar sem dificuldade suas roupas e objetos pessoais.

Pode ser difícil dormir fora de casa com eletrodos colados à sua pele, mas preparamos tudo para proporcionar a noite de sono ideal. Nossos técnicos de polissonografia possuem grande experiência e a equipe médica que avalia os exames é composta por profissionais especialistas em sono.

Além disso, com o avanço das tecnologias, hoje em dia também é possível realizar a polissonografia domiciliar. Nós também oferecemos essa opção. 

Quando a polissonografia é indicada?

O estudo do sono é indicado para quem deseja ter uma melhor compreensão do seu sono e de qualquer problema relacionado a ele. Normalmente, o médico solicita o exame quando há ocorrência dos seguintes sintomas:

  • Sensação de noite mal dormida frequente
  • Sonolência diurna excessiva
  • Ronco excessivo
  • Dificuldade para pegar no sono
  • Perda involuntária de urina durante o sono

A polissonografia é muito utilizada no diagnóstico de apneia do sono, síndrome das pernas inquietas, insônia, sonambulismo, bruxismo, terror noturno, narcolepsia, entre outros distúrbios. 

Para mais informações sobre a polissonografia e suas indicações, entre em contato com a Somed. Estamos preparados para ajudá-los a dormir melhor.

Existe relação entre ronco e ganho de peso?

Existe relação entre ronco e ganho de peso?

O ronco e o ganho de peso podem sim estar relacionados, afinal o ronco é um distúrbio respiratório do sono comum que, em muitos casos, está relacionado ao sobrepeso. Além disso, sono e alimentação possuem uma relação importante. Continue a leitura e saiba mais! Sono e...

Quais são as causas da falta de ar?

Quais são as causas da falta de ar?

A falta de ar ou dispneia é uma sensação caracterizada pela dificuldade intensa de respirar, que pode ter origens muito diversas. Em geral, é um sintoma que causa muita angústia no paciente, afinal, pode ser sinal de algum problema sério - como a infecção por...

É possível prevenir a pneumonia?

É possível prevenir a pneumonia?

As pneumonias são infecções que atacam os pulmões e causam inflamação. No Brasil, as pneumonias bacterianas representam uma das principais causas de internação. O que muitas pessoas não sabem, é que existem alguns cuidados que podem ajudar a prevenir a...

O que é e como tratar sinusite crônica?

O que é e como tratar sinusite crônica?

A sinusite é caracterizada pela inflamação das mucosas do nariz e seios paranasais. Quando essa inflamação persiste por mais de 12 semanas, a condição é considerada crônica. Nesse texto você irá conhecer os principais sintomas e entender como tratar sinusite crônica....

Você sabe o que é apneia do sono?

Você sabe o que é apneia do sono?

A apneia do sono não é um simples ronco. A apneia é caracterizada por obstruções repetitivas do fluxo respiratório durante o sono. Essas obstruções dificultam a passagem do ar até os pulmões e podem ter efeitos sérios na saúde do paciente.  Nas pessoas que sofrem...