3 mitos e verdades sobre a fibrose pulmonar

by | 29/09/21 | Pneumologia

A fibrose pulmonar é uma doença grave que não possui cura. Ela pode ser multifatorial e é caracterizada pelo aparecimento de cicatrizes no tecido do pulmão. 

Devido à falta de informação, ainda circulam muitos mitos a respeito da doença. Por isso, neste texto, iremos explicar como a fibrose se desenvolve e abordaremos 3 importantes mitos e verdades sobre o tema. Continue a leitura.

Como a doença se desenvolve?

Na fibrose pulmonar, as marcas e cicatrizes no tecido do pulmão tendem a aparecer após episódios de inflamação severa nos alvéolos. Podem existir gatilhos conhecidos para esta inflamação, como o tabagismo, o uso de medicações com toxicidade pulmonar, doenças reumatológicas, exposição a poeiras minerais e substâncias orgânicas no ambiente; dentre outros. São as doenças intersticiais pulmonares (DIP). Quando a causa não é identificada, a doença é chamada de Fibrose Pulmonar Idiopática.

Os tecidos ficam espessos e rígidos. Como consequência, dificultam a passagem do oxigênio para a corrente sanguínea e limitam a respiração. No início, a doença pode ser assintomática e, em seguida, os sintomas mais comuns são falta de ar, cansaço e tosse seca.

A seguir, 3 mitos e verdades sobre a doença.

#1 A fibrose pulmonar não possui tratamento

Isso é MITO!  A doença não possui cura, pois os danos provocados no pulmão não podem ser reparados. Porém, é possível controlar os sintomas da doença com o tratamento adequado.

O médico especialista em pneumologia deve solicitar exames para analisar o sangue e medir a capacidade funcional dos pulmões. Entre as medidas necessárias, podem estar o uso de medicamentos, a fisioterapia respiratória e uso de oxigênio em casa. Em casos muito graves, pode ser indicado o transplante de pulmão.

A doença não tratada pode levar à morte.

#2 Infecção pelo coronavírus pode causar fibrose pulmonar

Depende! Em pacientes de coronavírus com sintomas mais leves não é provável que ocorra a doença. Contudo, de acordo com estudos, pacientes com Covid-19, em especial aqueles que ficam internados por longos períodos na UTI, podem sim vir a desenvolver a fibrose como uma consequência da doença.

Isso acontece porque, após a eliminação do vírus, a inflamação pode persistir por semanas, comprometendo o funcionamento do órgão e deixando alterações radiológicas Após a recuperação da Covid-19, a fibrose pulmonar tende a não progredir ao longo do tempo.

Neste link aqui, você pode conferir nosso texto sobre as principais sequelas da Covid-19 para o sistema respiratório.

# 3 A fibrose pulmonar idiopática pode ser genética

Verdade! As causas exatas da fibrose pulmonar ainda não são conhecidas, mas estima-se que cerca de 5 a 10% dos casos de FPI possuem herança genética. Por isso, é importante saber se na sua família existem registros da doença. 

Para realizar o diagnóstico da doença, é fundamental conhecer a história clínica do paciente e, em seguida, solicitar exames como, tomografia, espirometria e, em alguns casos, a biópsia pulmonar. 

A importância do diagnóstico

Por ter sintomas muito parecidos com outras doenças, é comum que a fibrose pulmonar demore a ser identificada e só seja diagnosticada quando já está em fases mais avançadas. 

É essencial que os pacientes estejam atentos à sua saúde e façam check-ups pulmonares regularmente. Especialmente, as pessoas com mais de 60 anos que são ou que já foram fumantes.

Uma equipe multidisciplinar qualificada, como a da Somed, pode proporcionar mais qualidade de vida e bem-estar ao paciente com fibrose pulmonar. Entre em contato e conheça nossos serviços. 

Polissonografia: como funciona e para que serve?

Polissonografia: como funciona e para que serve?

Você sabia que enquanto você dorme diversas áreas do seu cérebro controlam o sono e influenciam seus diferentes estágios? A polissonografia, também conhecida como estudo do sono, é a monitorização dessas diversas funções do organismo realizada enquanto o paciente está...

Existe relação entre ronco e ganho de peso?

Existe relação entre ronco e ganho de peso?

O ronco e o ganho de peso podem sim estar relacionados, afinal o ronco é um distúrbio respiratório do sono comum que, em muitos casos, está relacionado ao sobrepeso. Além disso, sono e alimentação possuem uma relação importante. Continue a leitura e saiba mais! Sono e...

Quais são as causas da falta de ar?

Quais são as causas da falta de ar?

A falta de ar ou dispneia é uma sensação caracterizada pela dificuldade intensa de respirar, que pode ter origens muito diversas. Em geral, é um sintoma que causa muita angústia no paciente, afinal, pode ser sinal de algum problema sério - como a infecção por...

É possível prevenir a pneumonia?

É possível prevenir a pneumonia?

As pneumonias são infecções que atacam os pulmões e causam inflamação. No Brasil, as pneumonias bacterianas representam uma das principais causas de internação. O que muitas pessoas não sabem, é que existem alguns cuidados que podem ajudar a prevenir a...

O que é e como tratar sinusite crônica?

O que é e como tratar sinusite crônica?

A sinusite é caracterizada pela inflamação das mucosas do nariz e seios paranasais. Quando essa inflamação persiste por mais de 12 semanas, a condição é considerada crônica. Nesse texto você irá conhecer os principais sintomas e entender como tratar sinusite crônica....