Você sabe o que é apneia do sono?

by | 24/11/21 | Medicina do Sono

A apneia do sono não é um simples ronco. A apneia é caracterizada por obstruções repetitivas do fluxo respiratório durante o sono. Essas obstruções dificultam a passagem do ar até os pulmões e podem ter efeitos sérios na saúde do paciente. 

Nas pessoas que sofrem com a apneia do sono, ocorre relaxamento dos músculos que mantém a garganta. Assim, é provocado um estreitamento maior na garganta e, consequentemente, um bloqueio na passagem de ar. 

É comum que os pacientes com apneia apresentem sinais de sufocamento, com pausas e engasgos na respiração. 

Para restabelecer a oxigenação do corpo, ocorrem despertares breves repetitivos, prejudicando o ciclo fisiológico do sono. Como consequência, a qualidade do sono é prejudicada.

Nesse texto, você irá entender quais são os sintomas da apneia, os riscos de saúde que estão presentes e quais são as opções de tratamento. Continue a leitura!

Sintomas da apneia do sono

Conforme explicamos no início do texto, a apneia do sono é caracterizada por obstruções repetitivas do fluxo respiratório durante o sono. 

As causas são multifatoriais, mas existem fatores que aumentam o risco de desenvolver a condição. Por exemplo: obesidade, consumo de bebidas alcoólicas; uso de remédios para dormir; tabagismo; amídalas e adenoides aumentadas; desvio de septo, pólipos nasais e hipertrofia dos cornetos; queixo projetado para trás. 

Entre os principais sintomas, estão:

  • Ronco frequente durante o sono
  • Sonolência diurna (causada pelas interrupções do sono devido a falta de oxigênio)
  • Acordar ofegante ou com sensação de sufocamento
  • Boca seca e dor de garganta ao acordar
  • Irritabilidade e dificuldade de concentração
  • Queda no rendimento do trabalho ou estudo
  • Alterações na memória

Aqui é importante destacar que nem todas pessoas que roncam têm apneia, porém o ronco é um alerta de que há dificuldade para respirar durante o sono. Para o diagnóstico correto, é fundamental a avaliação médica e o exame de polissonografia.

Quais são os riscos para a saúde?

Ter um sono reparador é um dos pilares essenciais para quem busca saúde e qualidade de vida. Os despertares frequentes da apneia prejudicam a qualidade do sono e podem causar cansaço, fraqueza e até mesmo alterações cognitivas na memória e concentração.

Além disso, a longo prazo, a oscilação de oxigênio no organismo pode sobrecarregar o sistema cardiovascular. E como consequência, aumenta significativamente o risco de hipertensão, diabetes, doença arterial coronariana, infarto ou derrame. 

Ademais, também há o risco de agravar casos de pacientes com depressão e ansiedade, além de prejudicar a libido. 

Opções de tratamento para apneia do sono

Em primeiro lugar, é importante saber que em diversos casos certas mudanças no estilo de vida podem reduzir ou até eliminar a apneia do sono. Afinal, hábitos como perder peso, treinar a posição de dormir para manter você sempre na posição de lado, evitar álcool e sedativos e parar de fumar fazem toda a diferença na qualidade do sono. 

Entre os tratamentos clínicos, existem diversas opções:

Aparelho de pressão positiva nas vias aéreas ou CPAP (continuous positive airway pressure)

As máquinas de CPAP são pequenos compressores que bombeiam o ar do ambiente sob pressão para uma pequena máscara adaptada ao nariz. A máscara é mantida na posição através de tiras flexíveis. O nível de pressão apropriado para cada caso é determinado pelo médico, durante o estudo do sono (polissonografia). O objetivo é manter a garganta e as vias aéreas abertas durante o sono. 

Aparelhos intra-orais

Estes aparelhos são semelhantes a mantenedores ortodônticos e são utilizados apenas para dormir. Sua função é manter a mandíbula e a língua posicionadas discretamente para frente, aumentando o espaço na garganta e deixando o fluxo de ar livre. Eles são indicados para pessoas com apneia do sono de grau leve a moderado.

Tratamento cirúrgico

Em alguns casos, pode ser indicado o tratamento cirúrgico. A cirurgia recomendada irá depender do que está causando a obstrução do fluxo respiratório. Algumas opções são:

Cirurgias nasais

O objetivo é corrigir os bloqueios à passagem do ar que podem existir. As mais comuns são a correção do desvio de septo e a correção da hipertrofia dos cornetos. 

Cirurgias de garganta:

Essa cirurgia é mais indicada para pacientes jovens e não obesos, que possuem alterações da anatomia da garganta que possam ser corrigidas cirurgicamente. Existem técnicas mais modernas deste tipo de cirurgia, as chamadas faringoplastias, que aumentaram muito o sucesso terapêutico em relação a técnicas antigas como a uvulopalatoplastia.

Amigdalectomia / Adenoidectomia

A retirada cirúrgica das amígdalas e da adenóide é uma forma de tratamento muito utilizada em crianças e adolescentes com apneia do sono, pois estas são as causas mais frequentes do problema nesta faixa etária. 

Cirurgia Facial

Esta técnica envolve reconfigurar o terço inferior da face, de maneira a ampliar o espaço respiratório e tensionar os músculos que compõem as paredes da faringe. Sua indicação principal é em pacientes que não se adaptaram ao uso do CPAP ou que apresentam alterações anatômicas da face que agravem a apneia do sono.

Radiofrequência de Palato / Roncoplastia

Esse é um procedimento pouco invasivo, realizado no consultório médico, com aplicação de energia eletromagnética no tecido do palato mole através de bisturi de rádio-frequência. O objetivo é reduzir a vibração do tecido mole e consequentemente do ronco. É indicado para tratamento de casos de ronco primário, em geral, associado a outras medidas que fazem parte de um plano de tratamento para a apneia. 

Conte com profissionais especializados em apneia do sono

Tanto o ronco quanto a apneia podem reduzir a qualidade do seu sono e exigem tratamento, que pode variar muito de acordo com o grau de gravidade do problema. 

Por isso, se você desconfia de que pode ter apneia do sono ou tem familiares que sofrem com esse problema, é importante buscar auxílio de um médico especialista em Medicina do Sono. Procure os especialistas da Somed para realizar os exames e procedimentos necessários! Entre em contato conosco e saiba mais.

Polissonografia: como funciona e para que serve?

Polissonografia: como funciona e para que serve?

Você sabia que enquanto você dorme diversas áreas do seu cérebro controlam o sono e influenciam seus diferentes estágios? A polissonografia, também conhecida como estudo do sono, é a monitorização dessas diversas funções do organismo realizada enquanto o paciente está...

Existe relação entre ronco e ganho de peso?

Existe relação entre ronco e ganho de peso?

O ronco e o ganho de peso podem sim estar relacionados, afinal o ronco é um distúrbio respiratório do sono comum que, em muitos casos, está relacionado ao sobrepeso. Além disso, sono e alimentação possuem uma relação importante. Continue a leitura e saiba mais! Sono e...

Quais são as causas da falta de ar?

Quais são as causas da falta de ar?

A falta de ar ou dispneia é uma sensação caracterizada pela dificuldade intensa de respirar, que pode ter origens muito diversas. Em geral, é um sintoma que causa muita angústia no paciente, afinal, pode ser sinal de algum problema sério - como a infecção por...

É possível prevenir a pneumonia?

É possível prevenir a pneumonia?

As pneumonias são infecções que atacam os pulmões e causam inflamação. No Brasil, as pneumonias bacterianas representam uma das principais causas de internação. O que muitas pessoas não sabem, é que existem alguns cuidados que podem ajudar a prevenir a...

O que é e como tratar sinusite crônica?

O que é e como tratar sinusite crônica?

A sinusite é caracterizada pela inflamação das mucosas do nariz e seios paranasais. Quando essa inflamação persiste por mais de 12 semanas, a condição é considerada crônica. Nesse texto você irá conhecer os principais sintomas e entender como tratar sinusite crônica....